Fluxo de caixa na estética

Muitos são os fatores que contribuem para o sucesso de uma clínica de estética, mas é um em específico que mantém ela de pé: fluxo de caixa!

Fluxo de caixa é o principal fator para manter qualquer negócio, principalmente num cenário nacional onde muitas clínicas fecham após 5 anos. Ele parte de um planejamento financeiro eficiente, aliado com otimização de tempo e de investimentos.

No entanto, é simples assim de entender? Nem tanto, mas aqui você compreenderá melhor sobre o fluxo de caixa na estética!

O que é fluxo de caixa na estética e qual a sua importância?

O fluxo de caixa se trata do registro das movimentações financeiras de um negócio durante um período de tempo. Esse tempo, que pode ser diário, semanal ou mensal, é utilizado para análise da atuação financeira do negócio.

Na estética, o fluxo de caixa registra todas as entradas e saídas de dinheiro, como o pagamento por exames e conta de luz e água. Por meio desse fluxo, pode-se obter um gráfico que mostra a diferença entre entradas e saídas.

Nisso, a clínica de estética pode entender se terminou o dia, a semana ou o mês em alta ou em baixa. Da mesma forma, é utilizado para controle das contas, sendo entendido não só como registro do que já ocorreu, como também ferramenta para previsões.

Como pode ser registrado o fluxo financeiro da clínica de estética?

Para registrar o fluxo financeiro da clínica, você pode tomar dois caminhos:

  • Manualmente, por meio de um livro caixa, onde registra em papel o fluxo financeiro;
  • Digitalmente, por meio uma planilha de Excel ou software de gestão.

O primeiro caminho é mais complicado, pois não é prático para gerar relatórios e gráficos a partir dos dados obtidos. Já o segundo é implementado no negócio, se tornando parte do processo e da rotina.

Inclusive, um software de gestão já registra automaticamente transações, se tornando bem mais prático gerar relatórios e gráficos.

Entretanto, todas essas informações são importantes para entender o que é fluxo de caixa. Então, como ter controle sobre o fluxo de caixa?

Como manter o fluxo de caixa na estética – ou mesmo aprimorar?

Para controle financeiro, há dois termos importantíssimos: o regime de caixa e o regime de competência. O primeiro reconhece as receitas, despesas e custos em conta quando há movimentação financeira pelo fluxo de caixa.

Já o segundo faz o mesmo, só que sem se preocupar com movimentação financeira no período em que receitas, despesas e custos ocorreram. Assim, um considera o registro pela data de entrada/saída do dinheiro, enquanto outro considera só compra ou venda.

É através desses dois pontos que começará a entender o básico para manter – ou mesmo aprimorar – o fluxo de caixa na estética!

Separe Pessoa Física de Pessoa Jurídica

Para começar, a pior coisa que você pode fazer é misturar as contas pessoais com as contas da clínica de estética. Isso acaba por gerar confusão sobre o faturamento do negócio e custos envolvidos.

Afinal, o que foi faturamento seu e faturamento do negócio? O que foi custo seu e o que foi custo do negócio? Evite essa confusão!

Separe também as entradas e saídas de dinheiro

Não só você deve diferenciar os valores próprios dos valores do negócio, como também deve separar, por definição, as entradas e saídas de dinheiro. Não só isso, pois é necessário categorizar a natureza de cada transação na planilha ou software.

Assim, tendo noção específica de faturamento e custo, pode ver qual transação tem sido mais lucrativa e qual custo pode ser cortado ou minimizado.

Registre todos os valores

Nenhum valor envolvendo a clínica de estética deve ser ignorado ou esquecido. Se você trabalha com planilhas ou manualmente, é mais importante ainda que se preocupe com o registro de todos os valores.

Já num software, o registro de valores fixos e eventuais é um processo mais simplificado e mais prático, sendo basicamente automático.

Utilize do fluxo de caixa para controlar as despesas

Todos os custos envolvendo a clínica de estética devem ser acompanhados com proximidade, tanto para ver se estão certas, quanto para quitá-las. É importante que os pagamentos não sejam atrasados e que evite que se tornem juros altos para o negócio.

Além disso, você deve atentar para os melhores planos disponíveis de internet, telefone, TV a cabo, etc. Por fim, não deixe passar despercebido os custos menores e secundários, buscando os enxugar constantemente e não permitindo acumular.

Produza projeções financeiras

Tendo os valores registrados em planilha ou software, você deve projetar as futuras transações em seu fluxo de caixa. Assim, você terá uma perspectiva de como seu fluxo se comportará eventualmente.

Com isso, você poderá fazer duas coisas: negociar o prazo das transações da clínica e prever gastos futuros para economizar dinheiro e minimizar riscos!

Compartilhe:

Mais Publicações

Quem é Daniela Fidellis? 

Daniela Fidellis é mentora de clínicas e profissionais de estética e saúde. Atua no mercado de estética desde 2000, e como proprietária de clínica durante

Não sabe por onde começar a organizar sua empresa e sente que está perdendo dinheiro?

Quer ter Sucesso e Ganhar Dinheiro na Estética?